OAL mantém e fornece a Hora Legal Portuguesa, desenvolve e apoia atividades de investigação científica em Astrofísica, de divulgação e formação, de estudo e preservação do excelente acervo patrimonial, além de manter um serviço público nas suas áreas de intervenção.

Imagem da Semana

  • 25 anos do HST – Nebulosas

    HST25anosNebulosas_animweb

    Em 24 de Abril de 2015 o Telescópio Espacial Hubble (HST – Hubble Space Telescope) cumpriu 25 anos de serviço. Foi um telescópio revolucionário lançado em 1990 pois, apesar do seu espelho primário com apenas 2,4 metros de diâmetro, a qualidade da imagem permitiu estudar em altíssimo detalhe todos os objetos que observou. O HST fez a revolução na astronomia e na astrofísica!

    Nesta segunda escolha (nossa) das imagens obtidas com o HST e incluídas nas 100 melhores pelo STScI neste aniversário, estão algumas das estruturas nebulosas que permeiam a Via Láctea. São objecto de estudo intensivo devido à elevada dinâmica e aos modelos teóricos necessários para compreender a formação das estrelas, sua evolução e como se integram no ambiente galáctico.

    Encontram-se aqui 11 imagens maravilhosas da nebulosa do Orionte, a mais rica região de formação estelar intensa e muito próxima da Terra, mas também da vasta região na constelação da Quilha do Barco (Carina) onde se encontram grupos de estrelas muito jovens e maciças, o que lhes confere um temperatura acima nos 15.000K e um vento estelar de partículas que é destruidor.

    A peculiar e belíssima nebulosa do Cone é uma estrutura gigante de gás e poeira empurrada pela luz de estrelas quentes e muito brilhantes acima dela. A radiação UV aquece-a separando o gás de hidrogénio, que excitado emite a cor vermelha (Hα), num halo luminoso que envolve este pilar de poeira, mas permanece opaco em larga escala.

    As estrelas muito quentes têm um tempo de vida de apenas milhões de anos e terminam muitas vezes em supernova. Bons exemplos são os enxames Pismi 24, o objecto V838 Monocerotis ou a nebulosa da Borboleta (NGC 6302), com ejecções a 270 km/s provindas duma estrela central em fase final, que emite radiação UV e ilumina por excitação o gás já ejectado.

visualizar e/ou assinar o Livro de Visitas do OAL

Consulte e assine o Livro de Visitas

  • Marília Martins Al …
    Impressionada com a vossa página e informação disponível. Parabéns. Em lista de espera para 29/ …

 

Comments are closed.