OAL mantém e fornece a Hora Legal Portuguesa, desenvolve e apoia atividades de investigação científica em Astrofísica, de divulgação e formação, de estudo e preservação do excelente acervo patrimonial, além de manter um serviço público nas suas áreas de intervenção.

Imagens

  • A maior Super Lua desde 1948

    animationsupluanov2016

    A Super Lua do dia 14 de novembro de 2016 será a maior Super Lua desde 1948. Nesse dia, às 13h52 (hora de Lisboa) a lua estará em fase de Lua Cheia, tendo passado pelo perigeu às 11h22 (a 356508,987 quilómetros da Terra), estando os 2 acontecimentos apenas desfasados entre si de 02h30.

    Por definição uma Super Lua ocorre quando a lua se encontra simultaneamente em fase de Lua Cheia e a uma distância da Terra inferior a 110% do perigeu da sua órbita. Por outras palavras, quando os 2 acontecimentos (instante de Lua Cheia e passagem no perigeu) estão desfasados de menos de 1 dia e 8 horas. O diâmetro aparente de uma Super Lua é entre 13% e 14% maior do que o de uma Lua Cheia no apogeu da órbita, com um consequente aumento de brilho entre 29% e 30%. A ampliação é tanto maior quanto mais próximo do perigeu ocorre a Lua cheia. No dia 14, além de se verificar um desfasamento pequeno entre os 2 instantes, acontece ainda que a distância da Terra à lua no perigeu é pequena, sendo a menor ocorrida desde 1948. Este facto leva a um incremento extra de 1% no brilho e diâmetro aparente em relação a ocasiões em que a Super Lua ocorra em perigeus mais afastados da Terra.

    A conjugação dos 2 fatores (Super Lua com desfasamento pequeno e perigeu mínimo) leva à ocorrência de uma Super Lua “extrema”, a maior e mais brilhante dos últimos 68 anos. A última vez que uma Super Lua se aproximou tanto da Terra foi em 26 de janeiro de 1948, quando a fase de Lua Cheia ocorreu às 07h11 (hora de Lisboa) e atingiu às 11h18 o perigeu a apenas a 356460,526 quilómetros da Terra.  A Super Lua de novembro será muito especial e rara, pois outra Super Lua “extrema” com características semelhantes a esta, só voltará a ocorrer daqui a 18 anos, quando a Lua Cheia se aproximar ainda mais da Terra. Nesse dia 25 de novembro de 2034 a lua atingirá o perigeu às 22h05 (a uma distância de apenas 356445,402 quilómetros da Terra) e apenas 27 minutos mais tarde estará em fase de Lua Cheia. A conjugação dos 2 fatores levará à ocorrência de uma Super Lua ainda maior que a de 2016.

    Veja nesta tabela a lista das Super Luas que irão ocorrer até 2050, “As Super Luas até 2050” . Consulte também aqui mais informação sobre “As 3 Super Luas de 2016” .

    Como observar

    A melhor ocasião para se observar a Super Lua é no instante do seu nascimento, que no dia 14 ocorre às 17h49. Nessa altura, por a lua estar próxima do horizonte, o aumento do seu diâmetro vai parecer ainda maior do que a ampliação de 14% causada pela ocorrência de Super Lua. Isto é uma ilusão de óptica, como se pode verificar aqui, mas concorre para que a ocasião mais interessante para a observação da Super Lua seja o momento do seu nascimento. No dia seguinte, dia 15 de novembro, a lua nasce às 18h40 e continuará a parecer maior do que o habitual.

    O local ideal para se observar a Super Lua é aquele que tenha o horizonte desimpedido na direção NE, pois a lua nasce com o azimute 108º contado de Sul para Este. Por exemplo, em Lisboa, o melhor sitio para se observar é no Parque das Nações junto à Torre Vasco da Gama.

     

     

     

visualizar e/ou assinar o Livro de Visitas do OAL

Consulte e assine o Livro de Visitas

 

Comments are closed.